sobre o dia dos irmãos ver ou ler mensagens do dia dos irmãos iniciativas do dia dos irmãos notícias sobre o dia dos irmãos
envie-nos um email acompanhe-nos no facebook en pt es fr de ar

A vida vai-se construindo em torno de afectos, acontecimentos, aprendizagens, compromissos, ideias, e tantas outras coisas.

O calendário assinala datas, efemérides, memórias. Por isso se destacam dias especiais, para celebrar o que é mais importante.

Os irmãos são os nossos mais próximos. Crescemos com eles, na família, numa teia de cumplicidades e vivências comuns. O que vivemos entre irmãos é único, irrepetível, molda a nossa vida para sempre.

Por isso se torna tão importante assinalar um dia dedicado aos irmãos, à relação entre irmãos.

É o que fizemos. Instituímos o Dia dos Irmãos. Quer em família, quer socialmente, esta é a maneira de mantermos sempre presente, fortalecermos e festejarmos o que, de tão importante, acontece entre irmãos:

O crescer juntos.
As aventuras.
As descobertas.
A solidariedade.
A proximidade.
A cumplicidade.
A identidade que é diferença.
A diversidade.
A entreajuda, a cooperação e a divisão de tarefas.
A alegria e a tristeza.
As emoções, boas e más.
A tolerância.
A reconciliação.
A partilha.
As histórias, raízes e memória.

Quem tem a felicidade de ter irmãos, conhece bem o significado desta pertença.

O fundador e presidente da APFN – Associação Portuguesa das Famílias Numerosas e também fundador e presidente da ELFAC – Confederação Europeia de Famílias Numerosas, falecido em Março de 2014, é autor de uma frase que marca o espírito desta iniciativa e celebração: «Se queres ver uma criança feliz, dá-lhe um irmão. Se queres ver uma criança muito feliz, dá-lhe muitos irmãos.»

O mundo em que vivemos parece esquecer ou desvalorizar esta verdade. A instituição do Dia dos Irmãos pretende assinalar o que de mais feliz podemos ser: irmãos. Por isso, a Confederação Europeia das Famílias Numerosas, numa deliberação tomada pela sua assembleia geral em 18 de Setembro de 2014, decidiu proclamar, instituir e celebrar o Dia dos Irmãos a 31 de Maio de cada ano, depois de uma primeira experiência realizada em Portugal nesse ano.

Um Dia dos Irmãos é uma festa familiar por excelência – é uma calorosa celebração familiar na sua horizontalidade e, no sentido exacto da palavra, fraternidade. Ora, o mês de Maio é um mês onde se assinalam algumas celebrações familiares, como o Dia da Mãe (em Portugal, no 1º Domingo de Maio) e o Dia Internacional da Família, declarado e instituído a 15 de Maio por uma deliberação da Assembleia Geral das Nações Unidas em 1992.

Encerrar o mês, no dia 31 de Maio, com a festa do Dia dos Irmãos é fechar o mês com chave de ouro, exaltando uma das mais fortes relações de geração e sustentação familiares.

Por outro lado, no dia seguinte, a 1 de Junho, festeja-se em muitos países, como em Portugal, o Dia Mundial da Criança. Ora, a celebração, na véspera, do Dia dos Irmãos proporciona, por coincidência, uma sequência bem feliz e inspiradora à luz da frase emblema do dia:

«Se queres ver uma criança feliz, dá-lhe um irmão. Se queres ver uma criança muito feliz, dá-lhe muitos irmãos.»

É como se, colectivamente, na véspera do dia das crianças, lhes assinalássemos a felicidade de terem ou virem a ter irmãos.
Consultar: http://www.un.org/en/events/familyday/

Países que assinalam o Dia Mundial da Criança a 1 de Junho: Angola, Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, Benim, Bulgária, Bósnia-Herzegovina, República Popular da China, Camboja, República Checa, Timor Leste, Equador, Estónia, Etiópia, Equador, Geórgia, Guiné-Bissau, Cazaquistão, Kosovo, Quirguistão, Laos, Letónia, Líbano, Lituânia, Macedónia, Macau, Moldávia, Mongólia, Montenegro, Moçambique, Myanmar, Nicarágua, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, São Tomé e Príncipe, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, Tajiquistão, Tanzânia, Turquemenistão, Ucrânia, Uzbequistão, Vietname, Yémen.

Estabelecemos no dia 31 de Maio o Dia dos Irmãos.
 

 





31 de Maio - Dia dos Irmãos

iniciativa

famílias numerosas   elfac